Blog

Ensino Médio
Compartilhar:

Alunas realizam projetos de Iniciação Científica de Biologia

Nesta quinta-feira (08/08), o Colégio Universitário recebeu a visita da professora doutora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Renata da Rosa. Ao lado do professor responsável pela Iniciação Científica na Instituição, Carlos Roberto Maximiano da Silva, que é mestre em Genética e Biologia Molecular pela UEL e doutor em Genética pela UNESP, a convidada conversou com as alunas Beatriz Trindade Vilas Bôas e Luiza Bertolaccini Scolin. A dupla de educandas executará projetos no departamento de Biologia da Universidade.

 

Na visita ao Colégio, ela foi recebida pelo diretor Werner Okano, pela diretora educacional Raquel Calil Ruy e pela coordenadora do Ensino Médio Rosa Maria Cardoso. A professora Renata da Rosa explicou um pouco das iniciativas que as alunas do Universitário estarão envolvidas na UEL.

 

A convidada atua há muito tempo com iniciação científica e fala do objetivo de aproximar os educandos do Universitário aos projetos da Universidade. “É muito legal e importante estimular o interesse pela Ciência e pela pesquisa nos alunos desde cedo, mesmo antes da entrada na Universidade”.

 

Dentro do laboratório de Biologia da UEL, existem diversos projetos e as alunas do Colégio serão inseridas em dois deles. O primeiro é o “Seda: o fio que transforma”, que atende toda a cadeia de produtiva da seda, desde a produção até a comercialização. Por isso, envolve uma série de disciplinas, como Biologia, Química, Moda e Design. Luiza Bertolaccini Scolin foi a escolhida para participar desta iniciativa e, a partir de agora, auxiliará no estudo da genética do bicho da seda.

 

A educanda está ansiosa pelo início da sua participação e explicou de onde veio o interesse pela Iniciação Científica. “Eu sempre participei das Olimpíadas do conhecimento, meu irmão já realiza pesquisas na UEL e eu sempre busco entender como funciona ou como posso aplicar o que estudo no Colégio na prática. E, mais do que isso, o professor Leandro Bento (Física) já me falou algumas vezes que projetos como esse são uma forma de experimentar a vida acadêmica e criar responsabilidade antes de entrar na Universidade”, comenta a aluna.

 

Por outro lado, Beatriz Trindade Vilas Bôas já começou a participar das atividades na UEL. Ela está inserida no projeto sobre os vetores de doença. Nele, ao lado dos pesquisadores da Universidade, a educanda do Universitário está observando a resistência do mosquito da dengue aos inseticidas.

 

A aluna da turma S04 da 2ª Série do Ensino Médio afirma estar bem animada com os primeiros passos na Iniciação Científica. “Eu comecei na parte teórica, mas já fiz algumas práticas de laboratório e foi uma experiência incrível, pois pude ver o que eu estava estudando e ver que aquilo pode ser realmente aplicado”.

 

Beatriz ainda ressaltou a influência dos pais no interesse pela pesquisa, afinal, os dois são pesquisadores da UEL. “Por isso, desde pequena, eu sempre sonhei em trabalhar em laboratório e tentar entender como as coisas realmente funcionam”. Além disso, por estar em fase de escolher o curso para fazer vestibular, ela entende que participar da Iniciação Científica pode mostrar se essa seria uma oportunidade para ela seguir na vida profissional.

 

O professor Carlos, que atua diretamente com os alunos, vê a parceria entre Universitário e UEL como muito importante. “Por meio disso, o aluno vai vivenciar como realmente é a pesquisa. Assim, vai unir a parte teórica, que é muito intensa na Escola; com a parte prática dentro da Universidade, onde o aluno vai aplicar o que ele aprende na sala de aula com os professores”.

 

Ao longo do semestre, as alunas irão ao Laboratório da UEL, para acompanhar e auxiliar o desenvolvimento dos projetos. A ideia é que, até o final do ano, elas concluam a participação nas duas inciativas e preparem trabalhos científicos, para serem apresentados em eventos nacionais e internacionais.

 

Dentro da Iniciação Científica do Colégio Universitário, a Biologia é apenas uma das áreas. Ainda existem opções nos campos das Exatas e das Humanas. Por isso, os educandos se envolvem nos projetos que enxergam terem mais afinidade.

 

Confiram as fotos:

Clique na imagem para ampliar Alunas realizam projetos de Iniciação Científica de BiologiaAlunas realizam projetos de Iniciação Científica de BiologiaAlunas realizam projetos de Iniciação Científica de Biologia